quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Da primeira manhã

Quero um sol ameno para iluminar meu dia, minhas ideias.
Quero um sol que clareie cada pedaço obscuro de mim, não precisa me espantar a face, muito menos me queimar para demonstrar e exercer seu poder, quero um sol que me pertença, que me encontre, que me descubra, que me percorra...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pluralize.