quinta-feira, 29 de abril de 2010

Aposta

Não há verdade na justiça e minha ideologia sempre foi uma farsa, pois eu sempre tive ideais.


O homem é testado todos os dias e entre a glória e o poder sempre existe o erro. É preciso renúncia para conquistar um ideal. É preciso racionalizar, enquadrar verificando as possibilidades como num jogo, mas é preciso que também seja rápida e intuitiva como a vida.


Traço o foco e tenho a certeza de que valerá a pena.


Resolvi mexer no meu mundo através de objetos, minhas peças por mim e para mim. Quero viver sem raízes, mas algo me seduz e me diz pare.


Essa voz é minha.


Por mais passional que eu seja, haja e viva essa voz me diz pare. E quando me vejo através do espelho, enxergo aquilo que você não vê algo me impulsiona então essa voz me diz pare.


A única testemunha do óbvio era a Lua. Há uma secura em minha boca e não é sede, é apenas tudo o que não vivi e tirei do cerne das coisas, até sugar e desmaterializar, até meu corpo de fato ter sede.


Mergulho, bebo e ainda tenho sede. Entrei no sugestivo surrealismo que o ambiente me trazia, assim fui pincelando minha personagem. Meu corpo então foi reduzido às mãos. Minha pintura ainda estava embaçada, tinha muita cor e eu precisava de uma cor banal e única.


Infelizmente não tinha controle, minhas mãos entraram em conflito e agora eu Estava e não Era. Só tinha uma possibilidade de ser e encontrava-se no quadro branco que mesmo depois de ofuscado por cores irreais e impossíveis não perdeu sua essência: branco.


Foi assim que recebi um presente. A simbiose fornecida pelos semideuses, onde encontrei o alicerce do meu corpo, vomitei e foi à maneira mais viável de intimidar minha subjetividade, tornei-me vazia na contradição de sentir obscuridades. Não ouso te olhar, mas preciso dizer: sou filha de tua nostalgia.


Nesse impasse você homem descobre que é seu próprio inimigo e então percebe que enquanto houver duplicidade em sua estrada não conseguirá vencer, pois não pode derrotar a si mesmo.


Seus sentimentos o transformaram em bicho, mas você escolhe ser dama ou xadrez.


Racionaliza e não passa de mais um jogo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pluralize.